Cura Veado

De Destruipédia

Cura Veado é o nome de uma aguardente de cachaça produzida em São Lourenço em Minas Gerais (provavelmente seja a sua origem,pois á rótulos diferentes desta mesma bebida que citam esta cidade mineira apesar de outros citarem também em cidades de diversos estados como Santos, Campinas e Pelotas) desde de 1924 (mais velha que minha vó além da coincidência com os dois últimos algarismos 24 e sua ligação com os que dão ré no quibe).

Cura Veado

Sobre a denominação da cachaça e polêmicas[editar | editar código-fonte]

O por quê do Cura Veado?[editar | editar código-fonte]

Á duas hipóteses não confirmadas sobre como a aguardente recebeu este nome; a primeira á quem diga que existe uma lenda por trás do nome Cura Veado e na qual consiste em que certa vez nas proximidades da origem desta bebida um caipira mineiro estava sem grana pra comprar uma branquinha num boteco qualquer e encher a cara além de ninguém querer lhe dar (ou emprestar) dinheiro pra este fim (pois devia ser um daqueles bebuns vagabundos de botequins de quinta que sai pelas ruas pedindo aleatoriamente dindin para os outros com o intuito de beber álcool), resolveu então fabricar sua própria cana (resumindo,cachaça caseira) quando terminou de produzir acabou tomando todas e em seguida estando sobre estado de embriaguez (mas não ao volante,isto de menos) saiu andando sem destino por aí e foi parar numa mata onde encontrou um veado (mais especificamente,aquele animal chifrudo da família dos cervídeos) o animal se encontrava doente e alucinado pelo efeito da cachaça, o caipira achou que poderia curar o mesmo dando um gole de sua aguardente (pois ainda havia sobrado um pouco) este cervídeo bebeu um gole e logo começou á sarar de sua enfermidade em que se encontrava. Assim então o homem saiu contando pra todo mundo na localidade onde vivia sobre ter curado um veado dando lhe um gole da cachaça e que sua bebida podia ser milagrosa, aos poucos e principalmente outros cachaceiros foram caindo neste conto e foram logo comprando sua bebida enriquecendo o homem. A outra versão é também muito similar a esta com exceção de que ao invés de um veado, o bebum encontrou um sujeito homossexual (um viado) no qual o mesmo pediu um gole de sua aguardente (ao invés de ter oferecido) deixando-o beber um pouco dela e o efeito da cana no baitola foi ter se tornado um heterossexual e graças a bebida foi curado da homossexualidade mas esta (e por incrível que pareça) é ainda menos provável que a anterior pois esta tem uma ilustração de um homem dando uma aguardente a um cervo e também a grafia (da cachaça Cura Viado) é veado (normalmente pra citar um cervídeo,claro) ao invés de viado (usado mais quando no que se refere á indivíduos homossexuais do sexo masculino) ainda que um esteja relacionado ao outro em diversas ocasiões.

Polêmica na comunidade LGBT de Curitiba[editar | editar código-fonte]

No ano de 2008, uma instituição conhecida como ABGLT (associação destinada a viados,lésbicas e trans) enviou (sem nada melhor p\fazer) um e-mail para uma loja de produtos de mágica e humor de Curitiba, Magic Center com o intuito de exigir providência com relação a cachaça Cura Veado pois, segundo a entidade, o nome é ofensivo aos gays e reforça duplamente o preconceito ao ridicularizar os homossexuais e sugerir que a homossexualidade é uma doença, praticando assim preconceito e discriminação, ferindo a dignidade humana e ofendendo a população homossexual. Por um outro lado, o dono da Magic Center em 2008,Luimar Szczepanski afirmou que a cachaça é vendida á uns quarenta anos atrás (embora o mesmo tenha esquecido que esta cana é produzida "desde 1924".) "como brincadeira" e que "não se pode ir contra a força da cultura popular" mas que não tem a intenção de fazer chacotas e discutir homossexualidade.

Galeria de outras aguardentes com o mesmo nome (provavelmente cópias)[editar | editar código-fonte]

Ver Também[editar | editar código-fonte]